Definição de ocupações críticas na Justiça Federal
Identificação do Projeto

Nome: Definição de ocupações críticas na Justiça Federal

Data do início : 01/12/2022

Gestor do Projeto : Elaine Nóbrega Borges

Processo Administrativo: 0003473-75.2021.4.90.8000

Participantes :

Gerente do Projeto: Selma Suzana Muniz Laranjal Sales

Valor Planejado : 0

Valor Executado : 0

Implementação:
51%
Acompanhamento:
Objetivo do Projeto

Elaborar metodologia e realizar o levantamento das ocupações críticas junto aos órgãos da Justiça Federal.


Justificativa

Dentre os macrodesafios monitorados pelo Plano Estratégico da Justiça Federal existe o intitulado Aperfeiçoamento da Gestão administrativa e da governança judiciária que é medido pelo estágio do órgão em governança institucional, que busca mensurar o grau de maturidade dos órgãos do segmento nas boas práticas de governança. Tais práticas são oriundas do levantamento integrado realizado pelo TCU que já questiona se: “As ocupações críticas da organização estão identificadas” e se “Há plano de sucessão para as ocupações críticas”. Segundo último levantamento do TCU, apenas 42% das instituições pesquisadas possuem as suas ocupações críticas definidas e tal deficiência “coloca em risco as entregas que as organizações devem gerar para a sociedade ou mesmo que essas entregas possuam qualidade abaixo da aceitável “(Acórdão TCU 588/2018).Cabe destacar que, segundo auditoria realizada pela Secretaria de Auditoria Interna em 2019 (processo sei 0004099-47.2019.4.90.8000) “nenhum órgão da Justiça Federal identificou e documentou suas ocupações críticas e os respectivos perfis profissionais.” Segundo essa mesma auditoria, aprovada em 12/11/2020, no Acórdão nº 0169378 (Colegiado); foi recomendado que “ao CJF, em conjunto com os Tribunais Regionais Federais, para apresentar plano de ação visando: identificar e documentar as ocupações críticas da organização e identificar o perfil profissional desejado para as ocupações críticas da organização. Desta forma, propõe-se o presente trabalho visando elaborar metodologia de levantamento de ocupações críticas e coordenar trabalho de definição e validação nos órgãos da Justiça Federal. Cabe ressaltar que apesar da metodologia ser única e conduzida de forma integrada, cada órgão terá sua relação de atividades críticas tendo em vista que os contextos de trabalho variam demasiadamente.

Escopo do Projeto

a. Definição de equipe e metodologia de trabalho. b. Levantamento das atividades críticas junto no primeiro nível da hierarquia. c. Classificação das atividades críticas levantadas pelo segundo nível da hierarquia. d. Consolidação e análise por parte da comissão e encaminhamento para os gestores de unidades (secretários/assessores). e. Validação das atividades críticas pelo Diretores-Gerais. f. Conclusão do grupo de trabalho com encaminhamento de relatório para Conselho.

Não-Escopo do Projeto

Não está incluído no projeto a implementação dos encaminhamentos sugeridos pela equipe do projeto após levantamento das ocupações, que podem ser: elaboração de plano de capacitação de sucessores, atualização de processos de trabalho, implementação de concurso público, etc.

Conselho de Justiça Federal - Secretaria de Estratégia e Governança - observatorio@cjf.jus.br