Você está aqui: Página Inicial > Outras Notícias > 2011 > Dezembro > Mutirão Judiciário em Dia ultrapassa 30 mil julgamentos

Mutirão Judiciário em Dia ultrapassa 30 mil julgamentos

publicado 14/12/2011 09h00, última modificação 11/06/2015 17h12

Magistrados que compõem o “Judiciário em Dia” fizeram nesta terça-feira, 13, a última reunião do ano, dois dias após o mutirão superar a marca de 30 mil julgamentos. A iniciativa conjunta do Tribunal, da Corregedoria Geral de Justiça – do Conselho da Justiça Federal (CJF) – e da Corregedoria Nacional de Justiça – do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) –, já contabiliza 30.219 julgamentos, em dez meses de funcionamento. Deste número, quase 28 mil correspondem ao primeiro julgamento do processo em grau recursal.

O balanço foi apresentado aos juízes pelo presidente do Tribunal, desembargador federal Olindo Menezes, e pelo coordenador designado do mutirão, juiz federal Saulo Casali. O presidente ressaltou que, apesar de ter sido uma oportunidade para avaliar os resultados obtidos no segundo semestre, a reunião teve cunho menos técnico e mais “afetivo”, voltado à valorização dos magistrados. “Como foi uma reunião para reconhecer o nível do serviço prestado, eu também fiz questão de entregar, a cada um, uma carta de agradecimento [...] O trabalho que eles fizeram foi magnífico”, declarou.

O “Judiciário em Dia” teve início em fevereiro deste ano e vem julgando, por meio de sete turmas suplementares integradas por catorze juízes convocados e presididas por um desembargador federal, processos distribuídos no Tribunal até 31 de dezembro de 2006. Todos os processos integram a Meta 2 do CNJ. Até hoje, o TRF da 1.ª Região já cumpriu quase 75% dessa meta, com 67.774 processos liquidados.

Prorrogação - A Resolução Presi/Cenag 22, de 7 de dezembro, prorrogou o mutirão na Primeira, Terceira e Quarta Seções especializadas do TRF da 1.ª Região, por seis meses, a partir do dia 9 de janeiro de 2012. Segundo o coordenador Saulo Casali, pouco mais de 23 mil processos da Meta 2 ainda aguardam julgamento. “A prorrogação se tornou necessária para que todos os processos distribuídos até o fim de 2006 sejam julgados. Com isso, o Tribunal deverá atingir o cumprimento integral da Meta 2 ainda em 2012”.

Durante a reunião nesta terça-feira, o presidente Olindo Menezes agradeceu, pelo empenho, os magistrados que precisaram afastar-se do mutirão, e anunciou o nome dos quatro novos integrantes, que devem assumir no início do ano que vem.

Participaram do Mutirão, em 2011, os juízes federais convocados Saulo José Casali Bahia, da 11.ª Vara/SJBA; Leão Aparecido Alves, da 11.ª Vara/SJGO; Miguel Ângelo de Alvarenga Lopes, da 10.ª Vara/SJMG; André Prado de Vasconcelos, da 25.ª Vara/SJMG; David Wilson de Abreu Pardo, da 26.ª Vara/SJDF; Rogéria Maria Castro Debelli, da 4.ª Vara/SJMG; Gláucio Ferreira Maciel Gonçalves, da 11.ª Vara/SJMG; Rosimayre Gonçalves de Carvalho Fonseca, da 25.ª Vara/SJDF; Mark Yshida Brandão, da 13.ª Vara/SJGO; Grigório Carlos dos Santos, da 29.ª Vara/SJMG; Francisco Hélio Camelo Ferreira, da 1.ª Vara/SJPI; Márcio Barbosa Maia, da 22.ª Vara/SJBA; Adverci Rates Mendes de Abreu, da 23.ª Vara/SJBA; e Rodrigo Navarro de Oliveira, da 6.ª Vara/SJMT. Participaram, ainda, os juízes federais Pompeu de Sousa Brasil, da 3.ª Vara/SJBA (em fevereiro/2011); Jamil Rosa de Jesus Oliveira, da 14.ª Vara/SJDF (de fev/2011 a 15/jun/2011); Vallisney de Souza Oliveira, da 10.ª Vara/SJDF (de fev/2011 a 5/ago/2011); e Carlos Eduardo Castro Martins, da 9.ª Vara/SJPA (de fev/2011 a 5/ago/2011). Para 2012, deverão ainda atuar em substituição a alguns dos convocados os juízes federais Fausto Mendanha Gonzaga, da 5.ª Vara/SJAM; Wilson Alves de Souza, da 7.ª Vara/SJBA; Carlos Eduardo Castro Martins, da 9.ª Vara/SJPA; e Guilherme Mendonça Doehler, da 19.ª Vara/SJMG.

 

Tribunal Regional Federal da 1.ª Região