Você está aqui: Página Inicial > Corregedoria da Justiça Federal > Centro de Estudos Judiciários > Cursos e Eventos > Presencial > 2018 > Workshop Inovações na Justiça: O Direito Sistêmico como meio de Solução Pacífica de Conflitos

Workshop Inovações na Justiça: O Direito Sistêmico como meio de Solução Pacífica de Conflitos

publicado 20/01/2016 10h15, última modificação 21/06/2018 10h34
Quando 09h00 19h00 12/04/2018
das até
Onde Auditório do Conselho da Justiça Federal - Brasília/DF
Nome do Contato
Adicionar evento ao calendário vCal
iCal

Data: 12 de abril de 2018

Horário: 9h às 19h

Local: Auditório do Conselho da Justiça Federal, Brasília/DF

Clique aqui para assistir às apresentações no Youtube!

 

Realização:

 

Apoio:

 

 

Carga horária: 8 horas/aula

Público-alvo: Magistrados, membros do Ministério Público, Procuradores, Defensores Públicos, Advogados, servidores, estudantes e  público geral com interesse na matéria


Objetivo geral

Ampliar o debate sobre os métodos alternativos de soluções pacíficas de conflitos, introduzindo elementos do direito sistêmico, que surgiu da análise do direito sob uma ótica baseada nas ordens superiores que regem as relações humanas, segundo a diretrizes das constelações familiares sistêmicas desenvolvida pelo terapeuta e filósofo alemão Bert Hellinger informando sobre sua aplicação ao sistema de Justiça, bem como apresentar as inúmeras atividades que tem sido desenvolvidas nos Tribunais do país, para conhecimento das boas práticas.

Importante ressaltar que a constelação familiar vem sendo utilizada há mais de 30 anos, no Brasil e em outros diversos países. E desde 2006, iniciou-se no Brasil, o seu uso no Judiciário, como ciência jurídica, para facilitar as resoluções de conflitos em diversas áreas. Atualmente, pelo menos 12 tribunais, vem adotando a técnica tanto previamente às sessões de mediação e conciliação, como também na formação de magistrados.

Conhecer os mecanismos e aprofundar no método, possibilita a redução da excessiva judicialização das demandas, na medida em que as partes, conscientes das questões de fundo que as mobilizam, tornam-se empoderadas e aptas a buscar de forma mais equilibrada uma solução para o conflito. As vivências conduzidas ajudam a identificar conflitos escondidos por trás de demandas judiciais, viabilizando a resolução de lides e promovendo a paz social.

A ação está em linha com a Resolução 125/2010 do CNJ, que estimula práticas que proporcionam tratamento adequado dos conflitos de interesses no âmbito do Poder Judiciário, assim como, o novo Código de Processo Civil, que também estimula medidas que promovam a pacificação social.

 


Coordenação geral:

Ministro Raul Araújo, Corregedor-Geral da Justiça Federal e Diretor do Centro de Estudos Judiciários

Coordenação científica:

Sandra Silvestre, Juíza de Direito em auxílio na Corregedoria-Geral do Conselho Nacional de Justiça

Aline Mendes Mota, Assessora na Vice-Presidência do Superior Tribunal de Justiça


12 de abril de 2018 - manhã

8h – Credenciamento

9h - Abertura 

Humberto Martins, Ministro Vice-Presidente do Superior Tribunal de Justiça e do Conselho da Justiça Federal

Raul Araújo, Ministro Corregedor-Geral da Justiça Federal e Diretor do Centro de Estudos Judiciários

Sergio Kukina, Ministro do Superior Tribunal de Justiça.

Daldice Maria Santana de Almeida, Desembargadora Federal Conselheira do Conselho Nacional de Justiça

Fernando Matos, Juiz Federal Conselheiro do Conselho Nacional de Jusitça

Newton Cardoso, Juiz Federal representando a Associação de Juízes Federais do Brasil - AJUFE

 

9h30 - 10h – Conferência de Abertura: Métodos de Solução de Conflitos

Marco Buzzi, Ministro do Superior Tribunal de Justiça

 

 10h – 12h – Palestra:

Presidente: Rogério Favreto, Desembargador Federal Coordenador-Geral do Sistema de Conciliação da 4ª Região

Constelações Familiares enquanto instrumento de solução de conflitos

Sami Storch, Juiz de Direito do Tribunal de Justiça da Bahia

Cristina Llaguno, Professora da Hellinger Schule - Brasil e Alemanha e Advogada, Buenos Aires/Argentina

Décio Fábio de Oliveira Jr, Médico

 

14h – 15h20 - tarde quinta-feira

Presidente:  Élio Wanderley de Siqueira Filho, Desembargador Federal Coordenador dos Juizados Especiais Federais da 5ª Região

Direito Sistêmico no Judiciário Brasileiro e a Formação do Magistrado

Walter Waltenberg Silva Junior, Desembargador Presidente do Tribunal de Justiça do Estado de Rondônia

Sueli Pereira Pini, Desembargadora do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá

A filosofia sistêmica na Educação

Alfonso Bernardo Malpica Cárdenas, Reitor da Universidade Emílio Cárdenas, México

Angélica Patricia Olvera García, Diretora Acadêmica e de Investigação Científica da Universidade Emílio Cárdenas, México

 15h30 – 20h: Boas práticas na Justiça Estadual, Federal , do Trabalho e Ministério Público

Presidente: Paulo Fontes, Desembargador Federal Coordenador do Gabinete da Conciliação 3ª Região

 Tribunal de Justiça do Estado de Alagoas, Juiz Yulli Roter

Tribunal de Justiça do Estado do Amapá, Juiz Carlos Fernando Ramos

Tribunal de Justiça do Estado da Bahia, Juiz Sami Storch

Tribunal de Justiça do Estado do Ceará, Juíza Maria das Graças Almeida de Quental

Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios, Juíza Magáli Dellape e Analista Judiciária Adhara Campos Vieira

Tribunal de Justiça do Estado de Goiás, Lília Fernandes dos Reis, Juíza Doraci Lamar Rosa da S. Andrade – CEJUSCC e Rosângela Montefusco – PUC/GO

Tribunal de Justiça do Estado de Mato Grosso, Juíza Jaqueline Cherulli

Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, Juíza Mylene Vassal e Coordenadora Juliana Lopes

Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Sul, Juíza Lizandra dos Passos

Tribunal de Justiça do Estado de Santa Catarina, Juíza Karina Muller Queiroz de Souza, Universidade Federal de SC (Magda Fiegenbaum) Univale e Casa do Albergado Irmão Uliano (Professores Fabiano Oldoni e Márcia Sarubbi Lippmann)

Tribunal de Justiça do Estado do Pará, Juiz Augusto Carlos Correa Cunha                                        

Tribunal de Justiça do Estado de Pernambuco, Juíza Wilka Pinto Vilela 

 Justiça Federal de Santa Catarina, Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania de Florianópolis/CEJUSCON-SC, Juíza Federal Mônica Casagrande Trichez

Justiça Federal de São Paulo, Juizado Especial Federal de Botucatu, Diretor Marcos Antonio Ferreira de Castro

Tribunal Regional do Trabalho da 18ª Região,  Juíza Wanda Lúcia Ramos da Silva

Tribunal Regional do Trabalho da 22ª Região, Secretário Judiciário Raimundo de Cerqueira Gomes

Ministério Público do Estado de Minas Gerais, Promotor Elkio Uehara

 

 


Certificação

O certificado poderá ser retirado no site www.cjf.jus.br Cursos e Eventos Emissão de Certificados.